Previous Next

 

Na segunda feira, dia mundial do Meio Ambiente a equipe do Núcleo de Educação Hidroambiental da SAAEC participou da Semana do Meio Ambiente do Município do Crato, com Oficina de Bombas de Sementes para alunos das escolas da Rede Municipal de Educação na praça Bicentenário: uma manhã de diálogos e fazeres no sentido de renaturalizar a Chapada Nacional do Araripe.

Terça e quarta feira foi a vez da oficina de Bombas de Sementes acontecerem no distrito de Santa Fé na Escola Municipal Paulo Lima Verde. Crianças e adolescentes desta instituição de ensino produziram 1.768 bombas de sementes que serão lançadas no próximo sábado em duas trilhas, uma relizada de bicicletas com 180 ciclistas, alunos da escola e a trilha que dá acesso a Nascente que abastece o distrito, desta vez com 50 crianças que vão atirar as bombinhas de sementes de baladeiras.

  

Nesta quinta feira as ações aconteceram no Sítio Fundão, em parceria com as secretarias do Meio Ambiente e de Educação do Município do Crato e com a Secretaria do Meio Ambiente do Estado do Ceará.  Cerca de 70 estudantes realizaram uma trilha educativa e em pontos de áreas degradadas lançaram bombas de sementes. Ao chegarem na sede do Sítio Fundão foi realizada oficina de Bombas de sementes num clima dialógico onde a temática do consumo consciente da água e da necessidade de reflorestar a Chapada do Araripe serviu de mote para construção de conhecimentos sobre o meio ambiente.

Previous Next

Dida, um professor de educação física apaixonado pelo que faz, realiza a 8 anos, com os estudantes da Escola Paulo de Lima Verde uma trilha de bicicleta. Este ano contou com uma novidade. Cada participante recebeu um Kit de bombas de Sementes da SAAEC e ao longo do percurso de 10 Km do Sítio Manoel Côco ao distrito de Santa Fé foram lançadas em áreas degradadas. A ação fez parte da Semana do Meio Ambiente do Município do Crato encabeçada pela Secretaria do Meio Ambiente e Desenvolvimento Territorial. Durante toda semana foram confeccionadas  1718 bombas de sementes que foram jogadas no percurso da bicicletada. Durante a pedalada os estudantes aprenderam lições de ecocidadania que ficarão marcadas para o resto das suas vidas: Renaturalizar a Chapada do Araripe e principalmente o entorno da Nascente que abastecia o distrito de Santa Fé, no Sítio Santa Rosa é bandeira de luta, nesta guerrilha ambiental usando as bombas do bem.

Previous Next

Para iniciar vamos pedir emprestado as doces palavras do escritor paulista Asciudeme Joubert  com seu texto “Meu primeiro estilingue (baladeira)...

Era de forquilha bem simétrica de uma goiabeira, coisa rara de encontrar. Os elásticos eram de borracha de pneu (câmara) de carro e "funda" de couro. Foi e era o mais bonito estilingue de toda a meninada. Andava com ele pendurado ao pescoço e a todos meus amigos o mostrava com orgulho.

Era tradição, marcar com um risco, no cabo do mesmo, os passarinhos que abatíamos... e exibir para os outros como símbolo de "grande caçador"...

Saíamos para caçar, às vezes com uns amigos, às vezes com outros e sempre assim foi...

Certa ocasião, quando o deixei em algum lugar, meu amigo Juca, pegou-o e perguntou: - Cideme, por que seu estilingue não tem nenhuma marca?

Constrangido e sentindo-me diminuído perante os amigos, pois afinal o meu era o mais belo de todos, com tristeza respondi:

- É que nunca o usei, pois não tenho coragem de matar os passarinhos...”

 

A mensagem deste lindo texto reforça nosso desejo de reflorestamento da Chapada do Araripe usando baladeiras. E assim nasce a inspiração de trocar pedras de matar passarinho por bombinhas de sementes para reflorestar a Chapada do Araripe.

E para colocar este sonho sonhado junto em prática, realizamos dia 10 de junho de 2017, nossa primeira caminhada para lançamento de bombas de sementes em baladeira com alunos e alunas da Escola Municipal Paulo Lima Verde no distrito de Santa Fé.

 

A criançada recebeu bornal com bombas de sementes, em roda escutou de Yarley Brito como se encontra a Nascente do Sítio Santa Rosa, que abastecia o distrito de Santa Fé, que por ação e ambição do homem, seu entorno sofreu forte desmatamento e hoje se encontra com vasão mínima. Apresentada esta realidade a consultora do Núcleo de Educação Hidroambiental Cristina Diôgo falou do desafio de usar a baladeira para lançar as bombas de sementes produzidas pela meninada durante toda semana. Em caminhada a criançada se dirigiu ao entorno da referida nascente e em clima de alegria e ludicidade as bombas de sementes foram lançadas: Bombas de sementes de Jatobá, colhida na própria comunidade, que agora guardadinhas vão esperar a chuva para brotar e reflorestar esta área degradada.

SAAEC
Sociedade Anônima de Água e Esgoto do Crato
Avenida Teodorico Teles, 30 – Centro
Crato-CE
Email:
contato@saaeccrato.com.br
Fone: (88) 3523-2044

© 2017 desenvolvido por KBsistemas

pesquisar